DOCUMENTO ABAIXO ASSINADO - (CONTRA O DESMANDO PÚBLICO AO TEATRO)


As Máscaras da Hipocrisia
 Na última terça-feira, 25 de maio, em apresentação na praça José de Alencar, atores do espetáculo Rãmlet Soul foram agredidos física e moralmente, sob incitação e conivência de policiais militares (ver relato e vídeo anexos). Os policiais, desrespeitando os direitos básicos de cidadania e de expressão artística, promoveram a violência – inaceitável sob qualquer pretexto - contra o elenco da peça, sob alegações homofóbicas, e em total abuso de poder. O espetáculo, que ao longo de sua trajetória jamais encontrara problema semelhante por parte do cidadão comum (que perfaz o seu público de realidades tão diversas), viu-se surpreendido pela violência criminosa ter partido da intolerância e do desmando de um braço institucional do Estado, destinado justamente a proteger: a polícia – em total desacerto com os limites legais do seu ofício.
Defendemos que tal ocorrido, em tempos de garantias democráticas, e quando acreditamos no poder da arte para que transformações humanizantes se processem no mundo, é em tudo inadmissível. Entendemos que a agressão sofrida transcende os limites de uma peça, sendo extensiva ao teatro como um todo: este, sim, o maior agredido na dignidade de sua função. Vivemos, com toda certeza, um momento em que o poder da arte teatral se reafirma por todo o país. Um teatro que se expande, conquista novos públicos, busca a dignidade de seu oficio e de sua função pública, que vem se inserindo no centro das questões de seu tempo. É por esse motivo que fatos como o ocorrido no último dia 25 não podem ficar impunes e em silêncio.
  Ratificamos, no presente documento, o nosso desagravo a qualquer forma de violência, intolerância e abuso de poder contra o teatro, um bem social por direito. Exigimos junto à Secretaria de Segurança Pública do Estado do Ceará que sejam tomadas as medidas legais no sentido da punição dos agentes policiais envolvidos nesse lamentável acontecimento.
Por um teatro respeitado em sua dignidade,

Assina abaixo:

- Thiago Arrais (diretor do espetáculo Rãmlet Soul)
-Vanéssia Gomes (Teatro de Caretas)
- Aline Silva  (Teatro Máquina)
- Karlo Kardoso (Grupo Pã de Teatro)
- Edson Cândido (Grupo Imagens)
- Rogério Mesquita (Grupo Bagaceira)
- Tatiana Amorim (Grupo Bagaceira)
- Walmick Campos (Coletivo Cambada)
- José de Ipanema (Cia. Lai-tu)
- Jean Carlos Barbosa (Cia. Sonhar de Artes Cênicas)
- Herê Aquino (Grupo Expressões Humanas)
- Marina Brito ( Grupo Expressões Humanas)
- Mano Melo (poeta e ator, Rio de Janeiro)
- Emiliano Queiroz (ator, Rio de Janeiro)
- Raquel Franco (Rede Brasileira de Teatro de Rua)
- Keke Kerubina  (Rede Brasileira de Teatro de Rua)
- Suani Corrêa (Palhaços Trovadores, Pará)
- Nonato Santos (Cia. Escarcéu de Teatro, Mossoró)
- Licko Turle  (Grupo Tá Na Rua, Rio de Janeiro)
- Angelim Moreira ( articulador Cultural de Icó - Ponto de Cult. Criativa Musical) 
- Bené Sabóia (Documentarista e Roteirista)
- Cooperativa Paulista de Teatro
Para assinar é só postar em "comentário" o seu nome, o grupo que vc participa e a cidade de origem.


Comentários

Luiza disse…
Luiza Emrich (Fato Cênico, Fortaleza)
Anna disse…
Annalies Borges (Grupo Teatro Vitrine, Fortaleza)
João Paulo Pinho (Grupo Expressões Humanas)
Anônimo disse…
Paulo Botafogo (Expressôes Humanas, CE)
Mar disse…
Marina Brizeno

Postagens mais visitadas